Pousada Amendoeira – Praia do Toque

Chegamos na nossa primeira pousada da Rota Ecológica: Pousada Amendoeira.

Como decidimos fazer essa viagem apenas no final de outubro, quase não encontramos opções disponíveis de hospedagem. O jeito foi ficar 1 dia em uma e 4 em outra.
Começamos pela Amendoeira. Fan-tás-ti-ca!!!
A pousada é linda, super aconchegante, o atendimento impecável e a comida… simplesmente maravilhosa!!!
O único porém foi o fato de só termos conseguido uma diária. Aliás, aqui vai uma dica bem importante para quem quer viajar para essa região: antecedência para conseguir boas pousadas é tudo!!!
Gostei tanto da Amemdoeira pelo site e pelo que li, que mesmo eles tendo apenas uma diária, fiz questão de passar esse dia lá. Valeu a pena chegar e sair em tão pouco tempo.
A praia do Toque é linda. Aquele verde coisa de louco de Alagoas, água morninha e tranquila . A areia não é tão fina e nem tão clara. Também tem o porém da sujeira das algas na beirinha, mas vale muito.
Passamos um dia delicioso, cheio de paparicos. Comemos alguns petiscos na praia e bebemos muito Prosecco! O Gustavo pediu um vinagrete de Aratu que parecia ótimo, ele adorou. Eu não pude nem provar porque sou alérgica a caranguejos. Pedi uma bruschuetta que estava deliciosa também.
À noite o jantar também estava delicioso. Pratos que adoramos: Farofeiro e Amarelo Manga. Aprovadíssimos!
Um detalhe que adorei no quarto: um kit malhação, com pesinhos, corda, colchonete… Tudo tão lindinho e cuidadoso que marcou!
No quarto, um Ofurô delícia para relaxar depois do dia de praia. Tudo de bom…
Outros destaques:
Videoteca com mais de 300 filmes.
Café da manha com tudo fresquinho, preparado na hora para você. Destaque para os pães e para a tapioca de queijo.
O atendimento primoroso da Ana. Desde os primeiros e-mails até a despedida, tudo perfeito!
Amei, amei muito essa pousada. Recomendo!
Anúncios

Maceió – São Miguel dos Milagres

Agora seguimos para o destino de verdade da viagem: Rota Ecológica.

Saindo de Maceió são 106Km até São Miguel dos Milagres. Segue-se pela rodovia estadual até Barra de Camaragibe quando entra-se para outra estrada. Atenção!!! Essa entrada não é muuuito sinalizada. Tem que estar atento!
O caminho é lindo. Em vários momentos da rodovia dá para ver os coqueirais seguidos do mar mais lindo que já vi no Brasil.
Vou deixar aqui o “Como chegar” do Guia Quatro rodas. Não tem erro!

“Saindo de Maceió pela AL-101, os primeiros 50 Km até Barra de Santo Antônio compõem um dos trechos rodoviários mais bonitos do país, seguindo muitas vezes paralelo à praia e ao coqueiral. Após atravessar São Luís do Quitunde, deixe a rodovia principal e vire à direita em direção a Passo de Camaragibe e Barra de Camaragibe, onde a estrada volta a encontrar o mar azul-esverdeado. São Miguel dos Milagres está logo ali, a 11Km.”

Visitinha rápida na Pousada do Caju

Antes de seguirmos viagem, resolvemos passar na Pousada do Caju. Mais uma pousada que fiquei apaixonada na pesquisa que fiz antes da viagem, mas que não conseguimos vaga.

Já que estávamos por ali, fomos conferir de perto.

Fomos recepcionados por Alírio, português super simpático, um dos donos da pousada.

Fizemos um rápido tour pela pousada e ficamos encantados, mais uma vez…

Tudo muito charmoso, de muito bom gosto. Um dos bangalós estava preparado para um casal que chegaria para comemorar 20 anos de casados. Demos uma espiadinha de fora… Lindíssimo! Tudo super produzido.

A pousada não está à beira-mar. Entre a área da piscina e a praia há um coqueiral. Nada que uma caminhadinha de 5 minutos não resolva.

Divulgação | Pousada do Caju

Foto: Pousada do Caju

A área da piscina é bem agradável.

As opções de acomodação são bangalôs ou quartos. Os bangalôs são bem grandes (80m²) e os quartos ficam dentro da casa.

Bungalô

Bangalô – Foto: Pousada do Caju

Divulgação | Pousada do Caju

Quarto – Foto: Pousada do Caju

Foi muito rápido. Não podemos falar muito porque foi tudo muito an passant. Mas… A primeira impressão foi ótima!

Site da pousada: http://www.pousadacaju.com/portugues/index.php

 

Atendimento em Maceió

Então…

Mais um ponto para Maceió. Chegamos ontem e amanhã já partimos rumo ao litoral Norte, mas, até agora, em todos lugares que fomos, o atendimento foi impecável!
A prova de fogo foram as feirinhas de artesanato. Incrível como os vendedores são educados, nada desagradáveis como em outras cidades. Com certeza o pessoal daqui recebeu um treinamento diferenciado.
Falando das feirinhas, uma crítica sobre aquela história de mais do mesmo. Explico: Poucas coisas diferentes e artesanatos locais. Até hoje, em todos os lugares por onde passei no Nordeste, os artesanatos se repetem. Sem falar na quantidade de coisas chinesas. Seria muito interessante uma consultoria de design para esse pessoal que produz. Desenvolver projetos que valorizem as características culturais e específicas de cada região. Tem tanta coisa boa para ser explorada, criada a partir do que se tem… E ficam todos repetindo o mesmo bordado, as mesmas tramas, os mesmos produtos…
Mesmo assim… Sempre vale a pena! Adoro uma feirinha e sempre acabo descobrindo alguma coisa diferente. Desta vez não foi diferente!
Feirinha na Pajuçara

Feirinha na Pajuçara

O hotel em Maceió

Depois de muita pesquisa, optamos pelo Holiday Inn na Ponta Verde.
A escolha foi razoavelmente acertada. O hotel é novo, tudo muito limpo e bem cuidado.
Tivemos alguns probleminhas, só para variar, mas nada muito sério. O box estava vazando um pouco de água para fora, os travesseiros eram muito altos, um dos elevadores quebrou e isso gerou uma certa espera para subirmos e descermos.
Porém, considerando o valor da diária, comparado aos valores cobrados na região, o benefício-custo foi positivo. O hotel é novo e muitos dos problemas, eu acho, são porque eles ainda estão estruturando as coisas por aqui.
Mas tem wireless que funciona bem. O café da manhã é bem simples, mas com o básico de excelente qualidade. Na minha opinião: aprovado, com as ressalvas.
A localização é excelente. A duas quadras da praia, fica em uma região tranquila, sem qualquer barulho das barracas da praia.
No térreo tem o restaurante Parmeggiano. Uma boa opção para uma refeição mais em conta em um lugar bem agradável. Adorei as pizzas deles.

Maceió

A viagem começa aqui, em Maceió. Não conhecíamos a cidade. Foi uma boa surpresa!
Quando vi a cor do mar, foi paixão à primeira vista.
Das capitais que conheço aqui do Nordeste, agora Maceió é a minha preferida.
Achei tudo bem limpo e organizado. Ficamos na Ponta Verde. Adorei a região. O lugar é bonito, cheio de palmeiras e belos prédios.
Hoje saí cedo para dar uma corrida. Fui até o final da praia de Pajuçara, corri de volta até a praia de Jatiúca e depois voltei para o começo da Ponta Verde. Uma delícia! Um visu fantástico!!! Estou apaixonada por essa cor de mar!!!
Praia de Ponta Verde. - Foto: Maitê Prado

Praia de Ponta Verde. – Foto: Maitê Prado

Informações sobre a região

Antes da viagem, pesquisei um monte sobre a região e alguns blogs me ajudaram MUITO.

Seguem alguns links que valem a pena:

O blog Viaje na Viagem do Ricardo Freire é uma referência sempre. Este post sobre a região é uma maravilha: http://www.viajenaviagem.com/2007/07/alagoas-rota-ecologica

Por meio do blog do Ricardo Freite, conheci esse blog que também é excelente. Ótimas dicas! Aliás, a dica inicial da manteiga de pistache na pousada Patacho veio daí: http://inquietosblog.com.br/brasil/alagoas/rota-ecologica/a-rota-ecologica-de-alagoas

Mais um blog muito bacana de um casal: Nós no mundo. http://www.nosnomundo.com.br/2012/06/pousada-patacho-paraiso-rustico-chique-na-rota-ecologica-de-alagoas/

Blog Matraqueando, viagens e comidinhas. O post sobre a região é de CarlaZ: http://www.matraqueando.com.br/rota-ecologica-em-alagoas-por-carlaz

Outro blog bem legal de viagens que me ajudou bastante: http://brasileo.wordpress.com/category/alagoas/

Além dos blogs, o Guia Quatro Rodas é sempre um companheiro indispensável nas nossas viagens.